Associado ao que há de melhor, associado a você! -

Sombrio ganha nova agência do Sicoob

Cooperativa inaugurou ampla e moderna edificação no centro

O Sicoob Credija inaugurou nesta segunda-feira (15), sua nova agência na cidade de Sombrio. Com 1.600 metros quadrados de área construída, a nova unidade fica localizada na Rua João José Guimarães, a uma quadra da antiga agência. O novo endereço conta mais de 1.600 metros quadrados de área construída, estacionamento próprio e tecnologia para captação de água da chuva e geração de energia obtida através de painéis solares.

“Investir nas pessoas sempre foi o nosso principal objetivo, por isso, estamos oferecendo uma agência moderna, que vai proporcionar mais conforto e geração de novos negócios na região através dos produtos e serviços que oferecemos”, destaca o presidente da cooperativa, Wolni José Walter.

O Sicoob disponibiliza produtos e serviços para pessoas e empresas, como linhas de crédito, poupança e cartão. O portfólio ainda inclui conta corrente, investimento, previdência, consórcio, seguros, financiamentos e cobrança bancária, entre outros, a um custo mais justo do que o praticado pelo mercado.

Na opinião do vice-presidente do Sicoob Credija, Donato Semprebon, uma das ações contínuas da cooperativa é oportunizar o acesso da comunidade ao sistema financeiro. “Por sermos uma cooperativa nosso maior interesse é unir as pessoas em prol de objetivos comuns, gerando beneficios que contemplem a todos os associados”.

A nova agência segue atendendo com horário de atendimento estendido, das 9h às 15h, de segunda a sexta-feira. Os associados também podem contar com o autoatendimento das 6h às 22 horas, durante todos os dias da semana.

Compartilhe:

Dia do Meio Ambiente: Sicoob Credija alcança marca de 15 mil mudas distribuídas

Semana do Meio Ambiente integrou todas as agências da cooperativa

Iniciado em 2016, o Projeto Ambiental do Sicoob Credija, desenvolvido com o apoio do Instituto Federal Catarinense (IFC) câmpus de Santa Rosa do Sul e da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) de Jacinto Machado, alcançou nesta quarta-feira, Dia Mundial do Meio Ambiente, a marca de 15 mil mudas de árvores distribuídas.

A data também serviu para integrar todas as agências da cooperativa que, juntas, distribuíram mil mudas de árvores. “Promover a qualidade de vida das pessoas e de suas comunidades é essencial e algo que está ligado aos princípios cooperativistas”, destaca o presidente da Credija, Wolni José Walter. Realizado também com o objetivo de recuperar áreas degradadas, o projeto ambiental foi um dos finalistas do Prêmio Concred Verde, um dos reconhecimentos mais importantes do segmento cooperativista na América Latina.

Dia de Cooperar

No dia 12 de julho, sexta-feira, a cooperativa irá realizar uma grande ação no centro da cidade de Sombrio. O chamado Dia C, ou Dia de Cooperar, é um compromisso das cooperativas brasileiras na busca por um país mais justo e feliz. São milhares de iniciativas voluntárias que promovem a responsabilidade social e levam desenvolvimento para as comunidades.

A Credija também estará coletando pilhas usadas, lixo eletrônico, esponjas de cozinha usadas, tampinhas de plástico e lacres de alumínio. O objetivo é ajudar na reciclagem e promover uma cultura de sustentabilidade. Mais de mil mudas de árvores nativas e frutíferas serão doadas para a população durante todo o dia.

Compartilhe:

Sicoob Credija chega aos 40 mil associados

Cooperativa está entre as 100 maiores do país

O número de associados do Sicoob Credija cresce a cada dia, o que fez a cooperativa registrar mais de 40 mil associados que utilizam os produtos e serviços da instituição. Somente no último ano, mais de 3 mil pessoas escolheram associar-se, salto de 10% no período. Com 27 anos de fundação, a Credija segue investindo em agências próprias e até o fim do ano deve abrir mais um ponto de atendimento, em Três Cachoeiras.

Para o presidente da cooperativa, Wolni José Walter, o crescimento sustentável demonstra que o planejamento está no caminho certo e que as pessoas, cada vez mais, estão percebendo que cooperar é a melhor alternativa. “No cooperativismo as pessoas têm mais oportunidades, isso porque trabalhamos mais próximos dos associados entendendo as suas necessidades e atendendo às suas expectativas”, afirmou.

Com operações de crédito que giram em torno dos R$300 milhões, a cooperativa também se destaca pelo total de ativos, superando meio bilhão e batendo na casa dos R$609 milhões conforme resultado apresentado no fim do ano. “São números que demonstram a força do cooperativismo de crédito”, resume Wolni. Com um atendimento mais humanizado e retorno financeiro, as cooperativas são instituições que não visam ao lucro. Portanto, podem cobrar taxas mais justas, o que acaba refletindo em economia no bolso de seus associados.

Donato Semprebon, vice-presidente, evidencia que o modelo de negócio “não fica restrito somente ao financeiro”, atuando também em outras perspectivas. “Nós também estamos presente nas comunidades que integram a nossa área de atuação, beneficiando as pessoas que nela residem com projetos que estimulam a qualidade de vida e o aprendizado”.

Figurando entre as cem maiores instituições cooperativas do país, o Sicoob Credija também se destaca pelo pioneirismo. Foi a primeira a contar com um Núcleo Feminino no segmento cooperativista de crédito em Santa Catarina, inaugurou a primeira agência do Sicoob no Rio Grande do Sul e até hoje é a única instituição financeira da cidade de Balneário Gaivota.

Compartilhe:

Dia do Trabalhador: Sicoob Credija conta com colaboradores engajados em causas sociais

Cooperativismo no trabalho e no estilo de vida

Existe um ditado bastante popular que diz que o trabalho dignifica o homem, a expressão visa destacar a importância que uma ocupação exerce na vida de alguém. O trabalho, mais do que uma fonte de renda, é também uma oportunidade para evoluir como pessoa. Integrante do maior sistema de cooperativas do país, o Sicoob Credija conta com um grande número de trabalhadores, que dia após dia se dedicam e buscam sempre evoluir para oferecer o melhor em suas funções.

Nesse time de colaboradores formado por mulheres e homens, a diversidade torna o ambiente ainda mais dinâmico, construtivo e capaz de proporcionar experiências que ultrapassam o horário de trabalho. A colaboradora Natália Reco de Nês, mais do que cooperar para a construção de um mundo cada vez mais justo e solidário trabalhando na Credija, também adotou a cooperação como estilo de vida.

Desde pequena, a moradora da comunidade de Linha São Pedro, em Jacinto Machado, cresceu rodeada de animais. Seja pelo gosto familiar ou o sentimento de carinho e respeito com os bichinhos, Natália é enfática ao dizer que “é impossível explicar como esse amor começou”, para a jovem, “nunca me faltou exemplos para tratar os animais com carinho e respeito”. A iniciativa está se tornando tão séria que até uma associação de proteção aos animais está sendo organizada por ela e algumas amigas. “Ter a oportunidade de ser voluntária é um privilégio, uma chance de me sentir renovada, é a oportunidade de fazer a diferença, não apenas na vida desses animais, mais também para nossa sociedade”.

O trabalho voluntário é abraçado e praticado por quem compartilha de um sentimento de inquietude ou inconformismo com algum tipo de situação. Por vezes, a vontade de contribuir para uma transformação social é um desejo tão forte que acaba se transformando no estilo de vida. No cooperativismo as coisas fluem dessa forma. Ser cooperativista é estar sempre atento aos desafios do mundo, sempre contando com o próximo.

Outro colaborador que adota a cooperação como estilo de vida é Gabriel Nerci Borges, de Maracajá. Com uma personalidade alegre e de sorriso fácil, o jovem integra o grupo Infusores da Alegria, que surgiu em 2013 e que tem como objetivo alegrar ambientes hospitalares e asilos através da caracterização e dinâmica teatral. “A minha equipe atua quinzenalmente nas quintas-feiras. Vamos nos blocos da pediatria, maternidade, cirúrgico e internação”, resume Gabriel, que convidou mais três colegas de trabalho para se juntarem a causa social e que hoje integram o grupo.

Para o presidente da cooperativa, Wolni José Walter, é gratificante saber que a família de colaboradores do Sicoob Credija é composta por esses e tantos outros talentos. “Cada um de nós conta com uma personalidade, uma vivência familiar e um estilo próprio de ser, no entanto, estamos todos sintonizados através do estilo cooperativista, contribuindo com a vida das pessoas dentro e fora do trabalho, isso tudo certamente soma nos resultados positivos que viemos alcançando”, destaca Wolni que aproveitou para parabenizar a todos da equipe. “Desejo a todos os colaboradores do Sicoob Credija um futuro profissional cada vez mais engajado na cooperação”, finaliza.

Compartilhe:

Sipag: a máquina de cartão do cooperativismo


Menores custos do mercado e antecipação de recebíveis são vantagens

Vai pagar com cartão ou dinheiro? A pergunta é comum na hora de concluir uma compra ou contratação de serviço. Cada vez mais frequente, o uso do cartão nesse tipo de operação fez crescer a procura por máquinas e bandeiras credenciadas por parte dos empresários. Pesquisa divulgada no final de 2018 pelo Sebrae revelou que 46% dos pequenos negócios já utilizam máquina de cartão para receber pagamentos, um crescimento de 19% em relação ao ano de 2016. Se tratando do comércio a proporção de empresas com máquinas sobe para 62%.

O maior sistema cooperativo financeiro do Brasil, o Sicoob, oferece a máquina de cartões Sipag. Não ter que se preocupar com a inadimplência, ou até mesmo vender a prazo e poder receber o valor à vista são só algumas das vantagens da maquininha do cooperativismo. Com ela, é possível aceitar as bandeiras Cabal, Master, Visa, Elo, Hipercard, Ticket, Sorocred e American Express. Além disso, as taxas são bastante atraentes, principal característica do modelo cooperativista.

E para crescer todo empresário sabe, ter um controle financeiro e optar por formas mais acessíveis de negociação é fundamental para garantir mais lucro. “Além de todas as vantagens de redução de custo, o uso da Sipag retorna em resultado financeiro para o próprio associado, aumentando a participação na distribuição de sobras da cooperativa”, destaca Wolni José Walter, presidente da Credija. Por não visar ao lucro, as cooperativas devolvem aos associados as chamadas sobras, que nada mais é que o resultado obtido durante o ano.  Em 2019, quase R$9 milhões foram divididos em conta corrente conforme a movimentação financeira de cada cooperado.

A Sipag é só um dos vários exemplos de produtos e serviços que pode ser contratado em qualquer uma das agências da cooperativa, ou ainda solicitados pela internet.Ao ser associado do Sicooob Credija, o cooperado começa a se beneficiar com os produtos e serviços oferecidos através de um modelo de negócio mais justo e humano que incentiva o desenvolvimento das comunidades e dos negócios”, acrescenta Donato Semprebon, vice-presidente do Sicoob Credija.

Compartilhe: