Na família Cardoso, a determinação do casal Aderval e Terezinha proporcionou uma nova realidade. “Passamos muito trabalho no começo, mas sempre tivemos muita determinação para conseguir nossos objetivos”, conta o produtor, que atualmente embala os produtos com marca própria e revende parte da produção, em 2019, foram 5 mil quilos e a meta para esse ano é superar o montante.

Aderval e Terezinha exibem seus produtos

No passado, a família enfrentava muitas dificuldades com a colheita do fumo e sofria com os trabalhos na lavoura. “Toda a colheita eu passava mal, são agrotóxicos, o calor dos fornos e o manuseio das folhas são atividades que exigem muito do organismo”, avalia Aderval. Hoje, o casal de agricultores é enfático ao dizer que “a gente é muito feliz, agora não sofremos mais”.

Batizado de “Engenho Caminho dos Canyons”, os produtos têm como matéria-prima a cana de açúcar, algo que os agricultores consideram positivo, já que a planta é resistente aos efeitos climáticos e não exige o manuseio de agrotóxicos.

Com um potencial turístico ainda em expansão, os agricultores também estão investindo no turismo de experiência, que consiste em reunir pequenos grupos e oportunizá-los a conhecerem a propriedade e todo o processo, desde o corte da cana até o empacotamento. “Temos uma área para almoço e café da manhã e, recentemente, finalizamos a construção de um espaço para acomodar os visitantes e explicar todo o preparo do alimento”, explica o produtor.

Aderval também destaca que a cooperativa tem na sua essência uma relação muito positiva com os agricultores. “Ter amigos e saúde é algo muito importante, a cooperativa sempre esteve ao lado do produtor rural, e essa relação é muito saudável para todos”, avalia. “Procuramos tratar a todos que nos visitam muito bem, porque essa é a melhor forma de divulgar o trabalho da gente, a cooperativa também faz a mesma coisa, por isso todos os anos contamos com o Sicoob”, finaliza.

Compartilhe: